fbpx

Artigos

Diga não ao abandono de animais!

Dep. Joana Darc
Escrito por Dep. Joana Darc em 05/12/2019
Diga não ao abandono de animais!

Andando por Manaus, vemos todos dias muitos animais que vivem em situação de rua. No centro do capital, a população de animais abandonados é tão grande que muitos deles se abrigam nas portas das lojas para fugir do calor e fome. A cena é ainda mais comum quando passamos por diversos bairros da cidade e nos municípios do interior. Muitos os ignoram, outros sentem dó e existem ainda aqueles que nem os enxergam. Mas eles estão ali e por toda a parte. Neste mês quero chamar a atenção exatamente para esta situação, esses animais não se colocaram nesta situação. Quando não nos preocupamos com esse problema, deixamos de nos preocupar com a saúde pública da população.

Por isso, neste mês estamos levantando a questão por meio da Campanha do Dezembro Verde, que tem exatamente o objetivo de conscientizar e coibir atitudes que levam as pessoas a abandonar animais nas ruas, principalmente neste período do ano, quando muitas famílias viajam e acabam deixando para trás seus animais. O abandono de animais é crime, caso de saúde pública, pois aumenta os riscos de doenças transmitidas por animais domésticos, as zoonoses, e a castração é a umas das principais soluções para este problema. Nós só vamos conseguir reduzir o número de animais nas ruas, e evitar que crias indesejadas de cães e gatos sejam abandonadas em pontos estratégicos por pessoas que não têm consciência, por meio da castração. 

Por isso sempre reforço para as pessoas: quer ter um pet? converse com sua família antes, veja se estão todos de acordo, busque adotar sempre animais castrados, e se este ainda for muito novinho, faça a castração assim que este estiver na idade mínima para o procedimento.  Cabe relembrar que o abandono de animais é uma forma de maus-tratos, crime que se enquadra no artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais (9.605/98), e quem abandona está sujeito a uma pena de detenção de 3 meses a 1 ano, além de multa.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *