fbpx

Causa Animal

Maio Amarelo: Projetos de Joana Darc pretendem diminuir e combater o atropelamento de animais no Amazonas

Assessoria JD
Escrito por Assessoria JD em 12/05/2021
Maio Amarelo: Projetos de Joana Darc pretendem diminuir e combater o atropelamento de animais no Amazonas

É alto o número de animais vítimas de atropelamento nas estradas brasileiras. Só no ano passado, 284 Milhões de animais silvestres de 450 espécies diferentes morreram atropelados, de acordo com informações do Centro Brasileiro de Ecologia de Estradas (CBEE). Por esse motivo, a deputada estadual Joana Darc (PL) incluiu no calendário oficial do Amazonas, através da Lei Nº 5.038/19, o Maio Amarelo Animal, uma data criada para prevenir e combater o atropelamento de animais nas vias públicas do Estado.

A cor amarela representa a atenção e sinalização de advertência no trânsito, conscientizando os motoristas, para que evitem ultrapassar a velocidade permitida nas vias. “É comum vermos os animais atropelados no meio da rua. A minha equipe resgata ao menos um cachorro ou um gato vítima de acidente de trânsito por semana. O mês de maio chama atenção para a importância de dirigir com responsabilidade, nas vias da cidade e, principalmente nas estradas, onde sempre tem muitos animais atravessando”, afirmou Joana Darc.

Não há uma estimativa exata de animais domésticos vítimas de atropelamento nas zonas urbanas do Amazonas, mas é comum encontrar cães e principalmente gatos mortos nas principais avenidas das cidades, o que reforça a gravidade da situação. Para diminuir os números de casos, a deputada defende uma ação conjunta entre o poder público e a população para que menos animais percam a vida no asfalto. “Com a realização dessas medidas e com a colaboração dos motoristas podemos salvar a vida de milhares de animais”, afirma Joana Darc.

A parlamentar é autora do Projeto de Lei 322/2020, que autoriza e incentiva o Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran) a instalar placas de sinalização nas vias estaduais, alertando sobre a travessia de animais silvestres. Joana Darc também é criadora da Lei Ordinária 5.408/21, que obriga os autores de maus-tratos, o que inclui casos de atropelamento intencional, a pagarem pelo tratamento veterinário de animais vitimizados.

Os animais silvestres também são prejudicados com os acidentes de trânsito. De acordo com o Observatório de Imprensa Avistamentos e Ataques de Onças (OIAA Onça), da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), cerca de 90 onças são atropeladas por ano no Brasil. A média de atropelamentos que antes era de 7,5 subiu para 9,0 por mês, durante a pandemia no país.

Foto: Fábio Romão

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *